06 março, 2014

Resenha: Divergente - Veronica Roth

  Oi's. Tudo bem?
  Estou de volta. Vim trazer a resenha de um livro que me tirou o folego e espero que todos vocês gostem desse livro tanto quanto eu.

Livro: Divergente (Divergente #1)
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
ISBN: 978-85-7980-131-0
Ano: 2011
Páginas: 504
Sinopse: Numa cidade futurista, a sociedade se divide em cinco facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer nenhuma facção é como ser invisível.Beatrice cresceu na abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimonia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com a sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade que supostamente ideal em que vive.


“Como um animal selvagem, a verdade é poderosa demais para ser mantida.

  Divergente conta a história de Beatrice, uma menina que vive em uma suposta sociedade ideal. Para evitar guerras e conflitos a sociedade é divida em cinco facções e cada uma delas tem um papel importante na sociedade.


Abnegação: Valoriza o altruísmo acima de tudo. Os membros da Abnegação são forçados a rejeitar uma vida de vaidade e auto-indulgência, protegendo-se da cobiça e da inveja, que são consideradas formas de egoísmo.


Amizade: dedicado a paz, bondade, generosidade e neutralidade. Formada por aqueles que culparam a guerra e a luta por falhas da natureza humana..


Audácia: é formada por aqueles que culparam a covardia por falhas da natureza humana. Consideram a virtude da coragem acima de qualquer outra, como tal, eles treinam para lutar e usar armas para preparar seus corpos para responder as ameaças e desafios. Promovem a segurança da sociedade.


Franqueza: é formada por aqueles que culparam a duplicidade e engano para falhas da natureza humana. Devido a isso, são conhecidos pela honestidade.


Erudição: valoriza a inteligência e a sabedoria sobre qualquer outra virtude. Os membros concentram suas vidas na busca pelo conhecimento.


  Beatrice faz parte da abnegação. Porém, quando completa 16 anos, como todas as crianças dessa sociedade, passa por um teste de aptidão, que irá definir a sua possível facção. E caberá escolher se ficará na facção de sua família ou irá abandonar a todos e ir para outra facção.

  Os testes de Beatrice são inconclusivos tornando-a perigosamente divergente. Em uma sociedade que não aceita esse tipo de personalidade, Beatrice terá que escolher entre as cinco facções, entre ficar ou abandonar para sempre sua família e amigos. E o essencial, tentar se adaptar da melhor forma possível, ou sua vida estará em risco.

  A escolha de Beatrice muda o rumo de toda a sua vida e de todos aqueles que estão e estarão envolvidos nela.  UMA ESCOLHA PODE TE TRANSFORMAR. Uma escolha transforma todo o rumo da história.

  O livro é pequeno e fácil de carregar, apesar de ter 503 páginas não é um livro pesado. Dá para por na bolsa, levar na mão sem nenhum esforço. As letras estão em ótimo formato e tamanho, e as páginas são pardas, não cansando a vista.

  Eu achei a capa linda, o símbolo representa divergente e ao fundo na parte baixa está a cidade. Quando olho para a capa, enxergo a história sendo representa nela fielmente: mistério, ação, perigo e paixão.

  O livro é composto de 38 capítulos, que variam entre 8 a 20 (+/-), alguns se passam de forma rápida, agitada e outros não. O início é bem tranquilo, o meio é misto, e o final é simplesmente de tirar o folego.
  
  Apesar de [particularmente] não gostar de capítulos extensos, eu amei tudo dentro do livro. Acredito que a autora teve um cuidado especial para não deixar a história ser cansativa. Por isso, a extensão dos capítulos não me incomodou. No final de cada capítulo, você sempre quer saber o que vai acontecer no outro. É muito difícil parar de ler, você não quer comer, beber água, não quer ir ao banheiro.

  É muito empolgante. Eu li em um final de semana e entrei em desespero porque eu não tinha a continuação dele. Literalmente não consegui dormi, me pegava perguntando o que ia acontecer e no dia seguinte fui à livraria comprar o Insurgente, o que me casou o mesmo efeito ao termina-lo. 

  Eu adorei tudo. Principalmente a maneira como a trama se desenvolve. Não houve parte chata e o livro não te enjoa.

  Pois é, Divergente e Insurgente se tornaram os meus queridinhos. [Quero muito Convergente]. O livro é interessante e apaixonante, te deixa com um vazio enorme ao final e com uma vontade intensa de saber o que acontece no próximo.  Super recomendo.

**Divergente irá se tornar filme.

Beijinhos






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário