01 abril, 2014

Resenha: Alice No País dos Perdidos - Jorge Silva

  Olá, estou de volta com a resenha conforme prometido. Vamos falar de um e-book admirável de nosso parceiro Jorge Silva.


Livro: Alice No País Dos Perdidos
Autor: Jorge Silva
Editora: JSC Books
Ano: 2014
Páginas: 34 (alguns e-readers variam - no meu 58 pgs)
Sinopse: Na segunda metade do século 19, a história de Alice no País das Maravilhas faz enorme sucesso no seu lançamento. Inspirada no mundo dos sonhos, tendo uma criança como protagonista, o autor Lewis Carroll fica muito famoso ao desenvolver uma narrativa que, aparentemente, é indicada para todas as idades. Em Alice Através do Espelho, segundo livro da série, a menina retorna ao mundo subterrâneo, onde ela encontra novas criaturas. Agora, Alice vive mais uma aventura no mundo subterrâneo. Inspirada nos dois livros de Lewis Carroll, Alice no País dos Perdidos é uma adaptação desse clássico por Jorge Silva, jornalista e escritor. Divirta-se com Alice no País dos Perdidos, onde novos cenários e novas criaturas apavoram a menina que se acha perdida e na companhia de outras meninas. Um menino, o Oliver, é outra criança que foi parar no mundo subterrâneo. Parece que o Coelho Branco continua enganando muitas crianças. 

  Ainda na Inglaterra Alice não se lembra mais da sua ultima passagem pelo País das Maravilhas. Sua gatinha, Dinah, está perdida e Alice resolve sair para procurar. Em meio a essa procura, Alice encontra um ser suspeito, um animal andando como ser humano, será? Alice, então curiosa como sempre, segue esse ser e entra dentro de um buraco. Nesse buraco, Alice se encontrará em outro mundo, junto com duas amigas e elas terão que decidir entre enfrentar o perigo e sair daquele local ou ficarem ali, abismadas, correndo um perigo maior ainda.
"A visão da ilha era de uma população enorme de ratos, que tinham outros bichos acompanhados, como esquilos e lagartos. Eram bichos na mesma proporção de tamanho, muito pequeninos.    O leque com as três meninas pousou em segurança no centro da ilha, onde não havia montanhas ou morros, mas sim muitas árvores numa vastidão de terra e só dava para concluir ser uma ilha porque havia outras ilhas mais acima e cercadas de nuvens negras."

  Podemos notar logo de cara que a narrativa está em terceira pessoa, com a presença de algumas gírias dando uma noção de quem nos conta está estória seria um ou uma jovem. No entanto, as falas das personagens são infantis. Há que se falar também que os subtítulos estão em coesão com o capítulo nos trazendo uma ideia do que se trata aquele capítulo.  A capa também está em perfeita conexão com a trama.
  
  A leitura é admirável e gostosa, passa-se rápido, são 34 páginas e a partir de a metade a estória começa a se desenvolver rapidamente. Você começa a enrolar a leitura por não querer acabar o livro. Alguns trechos se encontram confusos e ambíguos, vale lê-los mais de uma vez para se esclarecer.

  É envolvente, e as vezes encontra-se semelhanças com a trama de Alice, No País das Maravilhas, até porque, é como se tratasse de uma estória que vem depois. O livro tem continuações, e segundo o autor, serão 5 e-books. O primeiro está lido, é admirável. Essa palavra define o livro. Gostei do que li, gostei da linguagem, quero muito ler o próximo e saber o que vem agora.

Sorteio:

  Em todo mês de abril vale a pena passar com o coelho branco. Assim, o blog está promovendo em sua fan page, todos os sábados sorteio de um e-book de Alice, No País Dos Perdidos. É só clicar aqui (◄) e contar com a sorte. 

Esta foi a nossa terça.
Mil beijos.


~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário