13 maio, 2014

Resenha: De Ninguém - Felippe Dilly

  Oi, meus queridos. Como estamos? 
  Hoje vou confessar-lhes algo. Foi minha resenha mais difícil. Um livro perfeito, rápido de ser lido. Mas faltaram as palavras.


Livro: De ninguém: Sem tolir meus pensamentos
Autor: Felippe Dilly
Editora: -
ISBN: 978-85-91662-0-1
Ano: 2014
Páginas: 62
Sinopse: Sou prazerosamente obrigado a confessar-lhe que nesses 31 anos de amável convivência, você ainda consegue surpreender-me. Desta vez consegue aliar todo o seu talento de poeta iniciante, cuja belíssima poesia é de uma peculiaridade fantástica, a uma produção que projeta a letra numa profusão de cores. Poeta discreto, você nos revela o aperfeiçoamento de sua técnica de escrever com singularidade, com dotes poetizados e ingênuos e que agora passam a ser publicamente respeitados. 

  Olha, não vejo como resumir, porque ao ler o prefácio você tem uma noção do que lerá, e essa sinopse maravilhosa feito por Roberto Dilly, nos mostra a real leitura, o gosto, nos mostra o autor e sua obra.

  Não posso dizer que o livro chega a sua perfeição, porque é esplendoroso, elegante, simples, tudo. 

  Vamos falar sobre a obra em si, né, chega de elogios.

  Bom, a leitura é rápida. O livro é pequeno, páginas grossas e de qualidade. Uma pena o autor  ainda não possuir uma editora. Pois, é um autor promissor e merece se tornar alguém [rs, só lendo a obra para entender].

  As poesias, claro, são belas. As vezes implícitas, que para mim que conheceu o autor e alguns amigos começo a tentar adivinhar quem é o palhaço. Me pergunto também se o trono é uma privada. E ai? Como saber??

  Os poemas são divertidos, tristes, secos, rápidos, loucos. Tem poesia para todos os gostos. 

Traição
Peçonha, veneno, traiçãoTudo porque não é mais igualEsconder, dissimular, fingir
Até onde isso tem que ir?Uma conversa está próximaTudo que foi criado
Talvez possa vir a se destruirEmoção, falta de gratidãoPalavras que doem
Cristal partidoPerda de um amigo...

  De todas, essa poesia me marcou muito. Quem nunca foi traído por aquele que acreditávamos ser nosso amigo? 

  As letras, e o decorrer da leitura percebemos a rotina do autor, o seu coração, sua inocência e malícia. Seus pensamentos. Será? Passamos a conhecer um ninguém. Eu não tenho mais palavras para descrever a obra. Realmente foi uma obra que me encantou de todas as maneiras.

  Uma leitura agradável a todas as idades. Desejo muito que o autor continue e escrever. É isso que tenho a dizer.  Dilly, obrigado pela parceria e pela oportunidade de ler uma obra incrível. Espero mais. Queridos leitores, não percam essa obra.

Beijo a todos, nos vemos domingo ♥


~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

2 comentários:

  1. Parece ser bem interessante, a principio acho que vou gostar.. Super beijos ♥

    www.blogestilofeminino.com

    ResponderExcluir