15 abril, 2015

Resenha: Uma loja em Paris - Màxim Huerta

Livro: Uma loja em Paris
Autor: Màxim Huerta
Editora: Essência (Planeta de Livros Brasil)
ISBN: 978-85-422-0470-4
Ano: 2015
Páginas: 256
Sinopse: Num dia qualquer, quando andava sem rumo pelas ruas de Madri, Teresa, uma órfã rica que vive sob o rígido controle de sua tia Brígida, se vê impelida a entrar em um antiquário, atraída por uma tabuleta de uma antiga loja parisiense de tecidos. De volta ao seu apartamento, após fixar a tabuleta em seu escritório — que compra sem saber muito o porquê —, a jovem é atormentada por uma série de sensações, percepções e visões que, ao que tudo indica, fazem referência à dona da tal loja, Alice Humbert, que viveu na Paris dos anos 1920. Quem terá sido essa mulher e por que a sua história agora lhe bate à porta de uma maneira tão intensa, Teresa se pergunta. Sem perder tempo, ela parte em busca das respostas na mágica, romântica e colorida capital francesa, para onde se muda. Inspirado pelos “anos loucos” vividos na Paris de Hemingway, Modigliani, Coco Chanel e Paul Poiret, o jornalista espanhol Màxim Huerta apresenta uma história de amor que resistiu ao tempo e transpassou décadas até atingir em cheio o coração de Teresa.


  Em Uma loja em Paris, somos apresentados a Teresa, uma mulher rica, órfã, que foi criada pela irmã gêmea de sua mãe, Tia Brígida, que sempre controlou tudo o que Teresa fazia, desde o que comer até o que vestir.
  Teresa também faz aulas de pinturas, duas vezes por semana, e como as pinturas que sem professor manda fazer, Teresa acha que sua vida falta um pouco de cor, que tudo está preto e branco. 

  Nós, os homens, somos em geral seres que vivem paralisados pelo medo. Essa é a principal barreira que nos impede de ser felizes.
  Mas um belo dia isso muda. Teresa é misteriosamente atraída por uma tabuleta em uma loja, mas essa não é uma simples tabuleta, ela tem uma dona, Alice Humbert, e Teresa se vê atraída para saber o que aconteceu com a Alice, na década de 20. E é aí que a cor começa a aparecer na vida de Teresa.
  Teresa se muda para Paris, e compra a loja que foi da Alice Humbert. E nessa loja esconde várias coisas sobre o passado de Alice, que Teresa vai tentar descobrir.


  O livro é narrado em primeira pessoa. No começo do livro ele é narrado pela visão de Teresa, mas após ela encontrar a tabuleta de Alice e comprar sua loja, aos capítulos passam a ter flash do passado, que são narrados pela própria Alice Humbert, que mostra o que aconteceu com ela e sua história. Gostei bastante dessa mudança de narrativa, apesar que as partes que foram narradas pelas Alice, eu achei super sem graça e cansativo. Parecia que a leitura ficava arrastada nessas horas, mas tirando isso, a narrativa é fluída, e bem leve.


  Màxim Huerta construiu muito bem a história. Podemos ver o desenvolvimento de Teresa. Podemos ver ela começando a controlar a sua vida, e não sua tia. Como também vemos o crescimento de Alice, e isso eu gostei bastante.
  Gostei também de saber que o autor pesquisou os lugares que a história se passa. E de fato, todos os lugares mencionados existem, e acho que isso faz com que a história fique um pouco mais real, o que é uma coisa bem interessante. Imagina você poder visitar a loja de Alice, e se sentir um pouquinho mais dentro da história?


  Gostei muito do livro e do modo como as duas histórias se entrelaçam. Confesso que eu não esperava o final que o livro teve, mas gostei muito. Recomendo para quem gosta de romances e de romances de época.
  Aproveito para agradecer a Editora Planeta de Livros Brasil por ter cedido o exemplar para a resenha.

Beijos e até mais!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

12 comentários:

  1. Oie, Dee!
    Vi que você realmente gostou do livro e isso é muito gratificante para nós enquanto leitores. Infelizmente não faz o meu gênero, sabe? Aprecio e admiro os grandes autores que conseguem retratar nossa realidade de forma fidedigna, mas de real basta o que vivo todos os dias. Por isso prefiro entrar no mundo do fantástico e do impossível e tornar lógico o irracional. s2
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando: Livre-se você também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii
      Que pena que não faz seu gênero, mas o livro é bem legal.
      Acho legal essa coisa de podermos ir onde um livro se passa, parece que o autor se importa que o leitor participe.

      Beijos <3

      Excluir
  2. Oi!
    Que bom que curtiu a leitura, apesar de não ter apreciado, sua resenha é uma fofura. As fotos estão linda!
    Mas realmente esse não é um livro que entraria na minha lista de leitura.
    http://www.poesianaalma.com.br/2015/04/parceria-madras-hot.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii
      Obrigada!
      Ah que pena que não é seu gênero :/

      Beijos

      Excluir
  3. Dee, não é meu livro típico, mas sabe que eu curti? Pareceu o tipo de livro que eu costumo chamar de "livrinho de consultório", aquele título que a gente lê despretensiosamente, na fila do Banco, enquanto espera o Dentista... Aquele livrinho de emergência, saca? Rsrsrsrs. Pareceu ser bem bonitinho e fácil de ler. Adorei a Resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii
      Siim, é um livro bem leve, acho que você definiu ele bem kkk

      Beijos

      Excluir
  4. poxa, fiquei intrigada com o suspense que tua resena me passou... vou anotar a recomendação, amo histórias que se passam em Paris, ainda mais nessa época... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii
      Que bom que te deixei intrigada! O livro é bem legal, acho que você vai gostar!

      Beijos <3

      Excluir
  5. Parece uma leitura bem tranquila, gosto de coisas assim. Gostei do título e da capa e a cidade aonde a história se passa <3 hehe
    Beijos / www.prettythings.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii
      Paris é muito amor <3 Livros que se passam lá então, é mais amor ainda <3

      Beijos

      Excluir
  6. Oi, Dee, adorei sua resenha. Li o livro e gostei muito da viagem proporcionada, da mistura de ficção e fatos reais e da narrativa intercalada entre essas duas encantadoras personagens.
    mas tive duvidas quanto ao final... queria conversar com vc sobre isso, não sei se entendi direito... rs.
    Beijo!
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii
      Obrigada! Me chama no facebook ou na page do blog ;)

      Beijos

      Excluir