02 junho, 2015

Resenha: Alguém lá em cima te odeia - Hollis Seamon

Livro: Alguém lá em cima te odeia
Autor: Hollis Seamon
Editora: Planeta
ISBN: 978-85-422-0465-0
Ano: 2015
Páginas: 248
Sinopse: Num momento de reflexão, após sessões de quimioterapia e um zilhão de cirurgias, Richard Casey, de 17 anos, se pergunta o que está fazendo no hospital. Ele conclui que, se tudo faz parte de um plano do Todo Poderoso, é óbvio que alguém lá em cima o odeia. No entanto, decidido a não dar o braço a torcer, ele percebe que a doença que o levou a ser internado, cortado e costurado ainda não o abateu. Ele continua vivo e precisa dar sentido ao pouco tempo que lhe resta, animar-se e animar os outros em situação parecida à sua.Assim, ele irá, com a conivência do tio e melhor amigo, Phil, "tocar o terror" em todos os que se internam em sua ala e zoar com quem aparecer em seu caminho. De quebra, Richard encontra em Sylvie, a gata e 15 anos que "habita" o quarto 302, a companheira ideal para essas aventuras entre alas hospitalares.Junto com os amigos e parceiros de infortúnio ele se agarra a esse objetivo: Viver a vida, mesmo que curta, intensamente.

  Em Alguém lá em cima te odeia, somos apresentados a Richard Casey, um garoto de 17 anos, que está internado em um hospital por conta de sua doença. Richard tem câncer, e como a mãe dele tem que trabalhar o dia inteiro, acabou que Richard mora no hospital onde faz seu tratamento. Lá, também conhecemos vários outros internados que lutam por suas vidas, assim como Richard. Mas também tem Sylvie, uma garota de 15 anos, que é super inteligente e esperta, que tem certeza que irá sair "dessa".

(...) e ficam todas chorosas quando eu digo isso, porque ninguém, e eu estou dizendo ninguém, quer pensar na morte de crianças. Mas é o que somos, portanto, eu digo: "Encare a real". Todo mundo morre. Os caras e as gatas. Essa é a vida.

  Mas cansados dessa vida de monotonia, Richard e Sylvie começam a aprontar todas, desde pegadinhas, até colocar fogo em papéis no meio o corredor. Além de Sylvie, Richard tem mais um aliado para essas travessuras, que é o tio dele, Phil, que faz Richard ter várias experiências que nunca pensou em ter ou fazer. 

  Mas como Richard acha que tem Alguém que lá em cima o odeia, ele decide que quer viver sua vida, ou o pouco que lhe resta, intensamente. Mas será que realmente Alguém lá em cima o odeia? Só lendo para saber.


  Alguém lá em cima te odeia é narrado em primeira pessoa, na visão de Richard Casey, nosso protagonista. No começo do livro, podemos ver que Richard conversa com o leitor, algo que gostei bastante pelo simples fato de parecer que eu estava na frente dele e ele me contando suas travessuras. 

  Richard é extremamente cativante, mas em alguns momentos, achei ele um pouco chato, pelo fato de ele achar que tudo de ruim acontece só com ele, e que só ele sofre. Mas isso de um certo modo é compreensivo, estamos tratando de um adolescente, e quem nunca fez aquele drama típico, né?

  Os personagens secundários compõe a história muito bem. Desde os enfermeiro, que eu amei, os visitantes, e até o pai de Sylvie, que vai ter alguns problemas bem sérios com Richard, deixam a história ainda mais interessante. Assim como Syvie.

  Sylvie é um amorzinho, ela apesar da pouca idade, podemos ver que ela é bem madura, que ela encara de frente sua doença e que ela tem fé que tudo isso logo vai passar e ela poderá seguir sua vida normalmente. 


  O livro é muito bem escrito. A narrativa nos envolve de tal forma que é quase impossível abandonarmos a leitura. Além de que a leitura transcorre super rápido, mal percebemos que o livro está quase no final, de tão fluído e bom que ele é.

  A história, sim, é emocionante, mas de uma forma nova. A história não se baseia só no menino que está morrendo de câncer, ou melhor dizendo, no casal que está morrendo de câncer. Sim, tem momentos em que podemos ver os danos que a doença fez na vida deles, mas podemos ver também o modo como eles querem "esquecer" um pouco sobre o que estão passando e serem adolescentes normais, e isso torna a história super interessante.


  Recomendo muitíssimo o livro. A capa é muito bonita, mas desde que peguei ela na mão, senti que tinha alguma coisa errada. O que venho a descobrir nesse exato momento o que causou meu "desconforto". Richard no livro não tem nenhum pelo no corpo, e o menino da capa tem sobrancelhas. Sim, eu reparei nisso kkkk Mas tirando isso, a capa me agradou bastante, além da diagramação. 

  E aproveito para agradecer a Editora Planeta dos Livros Brasil, que cedeu o livro para a resenha. 

Beijos e até mais!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

12 comentários:

  1. 0i, Tudo bem?

    Amei a resenha, objetiva e muito bem feita. Amo um Sick-lit e depois de ler a sua resenha esse entrou para a minha lista de desejados.

    Bjs

    www.adorkable.com.br

    ResponderExcluir
  2. 0i, Tudo bem?

    Amei a resenha, objetiva e muito bem feita. Amo um Sick-lit e depois de ler a sua resenha esse entrou para a minha lista de desejados.

    Bjs

    www.adorkable.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga, confesso que não me interessei muito pelo livro. Acho que ficou bem parecido com A Culpa é das Estrelas, rs. Não sei, apesar da sua resenha ter ficado bem boa não é um gênero que me atrai. Sick-lit não é pra mim HAHAHAH.

    Beijos
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii tudo bem? gostei da sua resenha bem objetiva porém ao mesmo tempo detalhada, não me interessei pelo livro o titulo tambem não me convenceu muito

    beijos
    www.marichic.com

    ResponderExcluir
  5. Eu já vi esse livro por ai, e só não levei porque a vibe no momento eram sick lits e eu já tinha lido alguns. A capa, na qual você achou o erro da sobrancelha não me atrai exatamente pelo rosto explícito. Gosto de poder dar a cara aos personagens.

    Mas pelas suas observações parece ser uma história interessante que tem coisas mais profundas a serem absorvidas. Como normalmente esse tipo de história é, se a gente tiver a sensibilidade de identificá-las :)

    Beeijo
    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir
  6. Ola Dee gostei muito da premissa do livro, do protagonista viver seus dias mais intensa, mesmo que seja fazendo traquinagem. Fiquei curiosa com o desfecho do livo. Vou colocar na lista de leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  7. Esse livro não me despertou o menor interesse. O título é agressivo, a capa não chama atenção (ainda mais com esse furo na imagem do personagem) e odiei a comparação indireta com ACEDE. Somando ao fato de o protagonista ser dramático, descarto a leitura tranquilamente.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Denise! Bom, aparentemente o enredo é legal, mas alguma coisa ainda não me prendeu... Acho que até sei o que é, mas ficar falando assim pode parecer ridiculo da minha parte. Mas me bato a dizer: João Verde. Hahah! Okay, parei... De todo o mais não curti a capa também. Beijos.
    Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  9. O fato dele conversar om o leitor é bem legal, mas não curti essa história de travessuras, sei lá, qual o objetivo de colocar fogo em papéis no meio do corredor? Sinceramente, no hospital os profissionais normalmente estão ocupados, não precisa de alguém colocar fogo e colocar as coisas em risco. Acho que deu pra perceber a antipatia que esse simples fato me causou... rs... não leria.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi Dee, a única coisa que me chamou atenção, foi o fato de que o livro é narrado pelo menino... é tão dificil encontrarmos esse tipo de narrativa, tem muita mulher narrando por ai rs.... O livro em si não me interessa pela leitura, mas o importante foi que você gostou... é muito dificil eu me interessar por livros com essa temática... xero!!!

    ResponderExcluir
  11. O livro não me atrai, mas achei bacana o garoto ser o narrador. Sempre gosto quando os protagonistas conversam com o leitor. Uma história com essa temática sempre emociona né? Eu venho tentando tirar o drama da minha vida rs Mas o importante é que você gostou!

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi Dee,

    Gosto quando a personagem estabelece um diálogo com o leitor, faz com que me sinta parte da história. A trama parece interessante, mas realmente não chamou minha atenção, não é um livro que eu leria no momento.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir