20 julho, 2015

Resenha: Eu te darei o Sol - Jandy Nelson

  Hey, excelentíssimos leitores. Tudo bom por aí?
  Por aqui tudo ótimo ;)


  Hoje eu vim falar de um livro de que gostei tanto que torna a tarefa de me expressar bem difícil. (Geralmente eu tenho dificuldade em falar dos meus favoritos.) Esse entrou para a lista de favoritos, fato!
  Não sei se é pelo fato de eu respirar arte mas esse livro me tocou tanto ♥ Eu o achei tão lindo! Em todas as cores possíveis ♥♥  Esse livro fala muito sobre como a vida das pessoas pode mudar e como nós somos os responsáveis por essas mudanças, fala sobre o poder que a pessoa que você mais ama tem de te ferir, de escolhas, da descoberta do seu eu, da sua sexualidade e de outras coisas que você só sabe ao ler ♥

  Esse livro é puro sentimento - como afirmado pela Novo Conceito e ratificado por mim ao infinito!


Livro: Eu te darei o sol
Autor: Jandy Nelson
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581636467
Ano: 2015
Páginas: 384
Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.
Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

FAVORITEI!


PERSONAGENS E NARRATIVA 




  Temos o Noah e a Jude, irmãos gêmeos que dividem a narrativa. Os pais do Noah são muito importantes na história também. Temos o vizinho novo deles e o grupo de amigos do colégio. Mas eu vou focar no Noah e na Jude ;)

  Noah é um menino muito doce e extremamente criativo, vive sendo zoado pelos colegas de colégio e vive em um mundo todo dele. Muito expressivo "pinta mentalmente" e coloca no papel a forma particular como ele vê o mundo.

"Vejo a veia no pescoço dele pulsar. Observo-o converter oxigênio em dióxido de carbono. Observo-o existir, existir e existir"

  Jude já é a mais descolada dos irmãos, em um primeiro momento, também é artista mas seu dom está na escultura. Em um segundo momento vemos uma Jude mais reservada e supersticiosa. A narrativa dela é mais fluida que a do Noah.

"...Nossas personalidades reais escondidas nas profundezas destas personalidades impostoras..."

  O mais interessante nessa narrativa é que além de ela ser dividida por personagens ela também é divida por uma linha do tempo, que vai se encontrando e te explicando o motivo dos acontecimentos da narrativa mais recente, muito louco né? Eu achei genial! A personalidade deles é tão forte que fica muito nítido quem está narrando o capítulo. O Noah narra entre os 13 e 14 anos, Jude aos 16. 

  A narrativa é em primeira pessoa o que é delicioso, os personagens são extremamente criativos e artísticos, o que torna tudo muito visual e ver pelos olhos deles é uma das experiências mais incríveis que você vai ter nessa leitura. 
Eu demorei um pouco a pegar o ritmo justamente por causa disso, mas eu amei muito essa visão!♥♥

PROJETO GRÁFICO





  A capa é linda e combina perfeitamente com o clima do livro. Diagramação simples e assertiva. Boas aberturas de capítulos, entrelinha e área de respiro. Em alguns momentos a narrativa é separada por um sol, que é bem significativo quando você entende o título do livro. Notas de rodapé super pertinentes, adoro notas de rodapé ahahha.

"As vezes quando você surfa, você pega uma onda e percebe que está "sem chão", de repente, sem aviso, você se vê caindo diante da parade de água.

Sinto-me assim."

CONSIDERAÇÕES FINAIS


  Eu achei a trama muito bem desenvolvida, os personagens ganham vida e pulsam durante a leitura. É tudo tão bonito, tão visual que dá vontade de sair pintando as cenas do livro por aí. O Noah tem uma narrativa tão sensível que é impossível não se angustiar ou alegrar junto com ele.

  Eu fiquei muito surpresa com esse livro, foi uma grata surpresa. Para mim entrou na lista dos favoritos desse ano. A trama é tão intrincada e o desenvolvimento da história tão sensacional que eu, mesmo já tendo sacado uma parte da história, fiquei sem fôlego por muitos momentos.

  É muito louco pensar como uma pequena atitude, uma pequena escolha pode afetar a sua vida e a de outra pessoa. Como, me apropriando e parafraseando de uma das frases do livro, o amor constrói e destrói.

Espero que tenham gostado.

Um beijo e até a próxima!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

13 comentários:

  1. Oie, bom dia!
    Tão bom começar a sexta feira com uma resenha tão cativante como a sua! Estou com esse exemplar para ler, mas ainda não tinha sentido aqueeeela vontade de tirá-lo da estante e me entregar as suas páginas, entende? Mas depois de ler as suas observações pude perceber quão único, envolvente e emocionante esse livro deve ser. Espero realizar a leitura o quanto antes e me encantar da mesma forma que você...

    Mil beijos e um maravilhoso fim de semana :*
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  2. Ola May lindona eu amei essa capa com essa cor, o título lindo, estou muito curiosa com essa narração intercalada entre os irmãos em fases diferentes, e querendo sabe o que abalou essa família. Já comprei o livro espero ler em breve. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Oi May, tudo bem?

    Que legal que você gostou do livro, tenho o exemplar dele aqui e espero ler em breve. Eu já conheço a escrita de Jandy Nelson (eu amei O céu está em todo lugar), então sei como ela é maravilhosa. A capa é muito bonita. Fico animada que tenha gostado tanto, espero gostar também. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  4. Oi Gêmea mais maravilhosa <3

    Acompanhei todos os momentos da sua leitura, então não sei bem o que comentar. Mas irei passá-lo na frente essa semana, porque você literalmente surtou com esse livro. Adoro! HAHAHAHAHHAHA Parabéns pela resenha sua linda! Que venham mais e mais livros para você favoritar!

    Beijos, gêmea da May <3

    ResponderExcluir
  5. Oi, May! Eu não vejo a hora de começar a ler esse livro, mas com umas leituras atrasadas estou tendo que adiar um pouco. Voce comentou sobre querer pintar por ai as cenas e lembrei do kit que veio junto... espero que ao ler me sinta da mesma forma que voce e fique inspirada para pintar o livrinho.
    bj

    ResponderExcluir
  6. Amei isso dos personagens ganharem vida e pulsarem durante a leitura! *-* Esse livro será um dos próximos que vou ler, e isso com certeza vai ser muito importante para eu amá-lo tanto quanto você amou. É muito bom quando a gente se depara com uma trama tão bem desenvolvida!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi May, tudo bem? Eu comprei esse livro e só to esperando chegar para ler. Logo quando foi anunciado o lançamento do livro fiquei com muita vontade de ler, e depois do book trailer, eu necessitava. Gostei muito da sua visão da história, sentir a história e esse envolvimento com a arte é maravilhoso. Também achei bem legal as duas narrativas e a divisão de tempo. Quero muito ler, parece ser uma história bem desenvolvida e cheia de mensagens importantes.

    Beijinhos,

    Rafa

    ResponderExcluir
  8. Jandy é vida né??
    Como essa mulher escreve bem e de um jeito tão tocante!!!
    Ainda não li este, mas já está aqui comigo. Estou me preparando psicologicamente para ela.

    Amei a resenha! Tenho certeza que vou amar o livro ♥

    Bjkssssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi May, tudo bem??
    Realmente o amor pode tanto construir como destruir, mas para que isso ocorra depende muito da escolha de cada um... eu acho a premissa livro bem legal, acho que seria um ótima leitura se eu curtisse a temática, mas pra mim não rola... que bom que você gostou e que ele pode te trazer momentos de reflexão e aprendizado... parabéns. Xero!!

    ResponderExcluir
  10. Oi May,tudo bem? Também gostei bastante do livro, mas não a ponto de inclui-lo nos meus favoritos, pelo contrário, achei a escrita muito metafórica e arrastada e por isso demorei um pouco para entrar no ritmo da leitura. Realmente os irmãos acabam tendo um grande impacto em suas vidas por conta de uma decisão de outra pessoa, e acho que isso foi o fator principal para toda a trama.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  11. Noooooooooossa, quanto post-it, menina! Deu pra ver que o livro impactou mesmo. Ainda não tive a oportunidade de ler porque minha caixa da NC não chegou até hoje (acredita? chegou a de julho e nada da de junho. :/).
    Muito bom quando a leitura é tão arrebatadora que nos faz tirar muitas lições e querer contar pra todo mundo sobre o livro. rsrsrsrs Fiquei curiosa por essa questão da linha do tempo.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  12. May eu li esse livro e até agora não consegui passar a resenha para o papel (ou melhor para a tela) Você tem razão a narrativa transpira arte e sentimos vontade de sair pintando os pensamentos assim como Noah. Eu particularmente fiquei apaixonada por Brian, mesmo diante de suas atitudes no decorrer da narrativa, tudo muito bem explicado, mas de qualquer forma dolorido. Confesso que ao contrário de você achei a narrativa do Noa bem mais fluída que a de Jude, mas uma não seria tão espetacular se não fosse a outra,enfim, sem muito mais o que dizer além de firmar meu amor por essa obra!

    ResponderExcluir
  13. Oi May.
    Esse livro está entre minhas próximas leitura, então li a resenha procurando apenas as partes com sua opinião sobre o enredo. Não leio sinopse e não gosto de saber detalhes sobre a história.
    Gostei da forma como o livro foi estruturado, gosto de narrativas em primeira pessoa, e o mais importante é a questão dos personagens, adorei saber que são bem caracterizados e convincentes.
    Espero favoritar também.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir