25 janeiro, 2016

Resenha: Um momento, uma manhã - Sarah Rayner

Livro: Um momento, uma manhã
Autor: Sarah Rayner
Editora: Onyria (Fundamento)
ISBN: 978-85-395-0654-5
Ano: 2015
Páginas: 312
Sinopse: 7:44. É hora do rush no trem de Brighton a Londres. Um evento irá mudar para sempre a vida de três passageiras.
Sem ter mais o que fazer e por força do hábito, Lou analisa discretamente os passageiros. Perto dela, está um casal. A mulher parece distraída e o marido, ao seu lado, acaricia carinhosamente a mão dela. De repente essa cena quase íntima é interrompida abruptamente: o homem tem um infarto. Karen, a mulher, não consegue reagir.
O que há de errado com Simon? O trem para. Os paramédicos chegam.
Alheia ao alvoroço que está acontecendo em outro vagão, Ana deixa sua revista de lado. Por que o trem parou? Ela tem uma importante reunião e não pode se atrasar.
Depois do tumulto na chegada à estação, Ana e Lou acabam compartilhando um táxi para Londres. São duas desconhecidas unidas pelo episódio daquela manhã: Lou testemunhou os últimos momentos de vida de um homem, cuja mulher, Karen, é coincidentemente a melhor amiga de Ana.
E assim os destinos dessas três mulheres se entrelaçam, tal como os passageiros que se cruzam nas estações. Para Karen, Ana e Lou, a partir daquele momento, naquela manhã, a vida não será mais a mesma...
Uma história emocionante e envolvente sobre família, amor, perda e, acima de tudo, sobre a força das amizades forjadas pelas circunstâncias da vida. Assim como o trem, a vida precisa seguir em frente. E Karen, Ana e Lou sabem disso.



  Em Um momento, uma manhã somos apresentados a Lou, Karen e Ana, três mulher que em uma manhã entrelaçaram seus destinos. No trem das 7:44 de Brighton a Londres acontece uma fatalidade, Simon, marido de Karen, acaba sofrendo um infarto. Karen atordoada, não consegue reagir, pessoas tentam ajudar, mas já é tarde demais. Há uma poltrona de distância, Lou vê tudo o que acontece. E em outro vagão está Ana, a melhor amiga de Karen que não sabe o que está acontecendo e nem o porque de o trem ter parado do nada.

Estranho que todos os relógios do mundo continuem funcionando quando o mundo dela parece ter parado.

  Na saída da estação, Ana e Lou acabam dividindo um táxi até Londres, onde Lou informa Ana sobre o que aconteceu no trem das 7:44. Ana fica espantada, mas fica mais atordoada quando recebe a ligação de Karen que lhe conta que Simon faleceu. 
  Assim a história vai se desenrolando e mostrando como as três superam esse episódio e como levam a sua vida.


  O livro é narrado em terceira pessoa e assim podemos conhecer um pouco de cada uma das mulheres envolvidas. O livro se passa em uma semana e durante cada dia, os capítulos são divididos por horas. Gostei bastante desse modo, pois faz com que o envolvimento com a história seja maior.


  A autora consegue passar para o leitor o sofrimento que as personagens passam. Uma coisa que gostei também foi o fato de as três personagens principais serem bem diferentes umas das outras, isso torna a história bem mais interessante e abre um amplo espaço para que a gente conhece coisas sobre elas fora do acontecimento com o Simon.

  Uma das personagens que mais gostei foi de Lou, uma homossexual que tem receio de se assumir para a mãe, mas que mesmo assim está disposta ajudar tudo e todos. Ana também é uma personagem bem construída, mas tinha vezes que me dava vontade de sacudir ela e dizer para ela largar aquele namorado dela que não a merece. Sobre Karen eu quis acolhe-la, abraçar ela e dizer que ia ficar tudo bem todas as vezes que ela tentava segurar o mundo todo nas costas.


  O livro é simplesmente lindo! Desde a história que é bem emocionante até a diagramação e a capa. Fica aqui a minha dica para ler esse livro, pois é uma história que vale muito a pena ser lida. Agradeço a Editora Fundamento por ter cedido o livro para resenha.

Beijos e até mais!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

2 comentários:

  1. Adorei sua resenha! Parece ser muito bom a história, achei bastante interessante ela dividir os capítulos em horas, a história fica mais ampla e dinâmica.

    Adorei seu blog e já to seguindo!
    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Sim, achei isso bem interessante e deixa a história mais rápida.
      Beijos

      Excluir