20 junho, 2016

Resenha: Crepúsculo / Vida e Morte - Stephenie Meyer

Livro: Crepúsculo / Vida e Morte (Edição Especial de Aniversário de 10 anos)
Autor: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
ISBN: 978-85-8057-855-3
Ano: 2015
Páginas: 341 / 391
Sinopse: O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois.Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward... ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que autora inverte o gênero dos principais personagens.Em Vida e Morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.“Fico maravilhada que já se tenham passado 10 anos da primeira edição de Crepúsculo”, cometa a autora Stephenie Meyer. “Para mim, esse aniversário é uma comemoração dos fãs, que sempre foram inacreditavelmente dedicados e apaixonados.”

  Nessa edição especial de aniversário de 10 anos que a Intrínseca publicou em novembro de 2015, vamos encontrar além da história original de Crepúsculo, um extra intitulado Vida e Morte.

  Vida e Morte nada mais é do que a história de Crepúsculo reimaginada. O que quer dizer que temos a inversão dos gêneros dos personagens. O que era do sexo feminino em Crepúsculo, passa a ser do sexo masculino e vice-versa. As únicas exceções nessas trocas são os pais de Bella, Renée e Charlie, que continuam tendo os mesmos sexos. O que a Stephenie Meyer explica logo nas primeiras páginas do porque escolheu não fazer essa troca de gêneros.

  Vida e Morte tem algumas mudanças no enredo, além das que mencionei acima, por isso vou me ater a falar mais dessa parte, pois acredito que vocês já conheçam e saibam o que acontece na versão de Crepúsculo

"Quando a vida lhe oferece um sonho muito além de todas as suas expectativas, é irracional se lamentar quando isso chega ao fim." pg:15

  Em Vida em Morte somos apresentados novamente à Forks, mas na perspectiva de Beau (Bella), um garoto de 17 anos que vai morar com o pai após muito tempo morando em Phoenix com a mãe e o padrasto. Já no primeiro dia de aula, ele fica intrigado por Edythe Cullen (Edward) e por seus irmãos que tem uma aparência bem diferente do resto dos alunos da escola. 

  Mas acho que vocês sabem o que acontece, pois a base de Vida e Morte é a mesma de Crepúsculo. O que muda, eu não posso falar para vocês, pois seria um tremendo de um spoiler, então não vou contar para não estragar a história. ;)


  Vida e Morte é narrado em primeira pessoa, pelo ponto de vista do Beau, igual como é em Crepúsculo, que é narrado pelo ponto de vista da Bella. Mas a diferença entre Beau e Bella é que a narrativa do Beau não é chata e nem irritante como é a da Bella. Bella é muito complexada, dramática e por vezes, muito chata, o que o Beau não é. E isso não é só porque ele é um garoto, ele tem suas inseguranças, seus dramas, mas me pareceu que foi a escrita da Stephenie que evoluiu e não deixou Beau tão chato como a Bella.


  O que me incomodou em Vida e Morte foi basicamente duas coisas: na minha opinião, acho que só a Bella e o Edward (e o Jacob) deveriam ter mudado de gênero. Acho que os outros personagens deveriam ter continuado como em Crepúsculo. Um exemplo que não gostei foi a Alice. Eu não conseguia visualizar a Alice que é toda meiga em um corpo masculino (Archie). Assim como não conseguia ver o Emmett em uma mulher toda musculosa (Eleanor). E a segunda coisa que me incomodou foram os erros de revisão. Onde muitas vezes deveria estar escrito ela, estava escrito ele e vice-versa. Em um livro onde o foco principal é a troca dos gêneros, esse tipo de erro eu acho inaceitável, pois quem está lendo já está confuso com a troca dos gêneros, e com esse tipo de erro o leitor acaba ficando muito mais perdido e não aproveitando a história como deveria, pois depois de tantos erros de gêneros, quem está lendo começa a ficar com o pé atrás toda vez que se depara com um pronome, pois não sabemos se está errado ou não.


  Tirando esses erros, a história supera a de Crepúsculo, pois vemos que a Stephenie teve o cuidado de mudar alguns aspectos que desfavoreciam na história original. A escrita dela continua fluída e as características que ela mudou da Bella para o Beau, assim como de Edward para a Edythe, deram um ponto a mais para a história.


  A edição continua no padrão das primeiras edições de Crepúsculo, assim como a capa de Vida e Morte que eu achei bem bonita. Para quem já leu Crepúsculo, vale a pena voltar para o mundinho chuvoso de Forks e reviver essa história que apaixonou e colocou muitos leitores nesse mundo da literatura (eu). E para quem ainda não leu Crepúsculo, vale a pena dar uma chance a Vida e Morte, pois confesso para vocês que eu gostei mais de Vida e Morte do que de Crepúsculo. E acho que a Stephenie deveria apostar mais em Edythe e Beau.

Beijos e até mais!

~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário