08 setembro, 2016

Resenha: Achados & Perdidos - Brooke Davis

Livro: Achados & Perdidos
Autor: Brooke Davis
Editora: Grupo Editorial Record
ISBN: 978-85-01-10692-6
Ano: 2016
Páginas: 252
Sinopse: Millie Bird é uma garotinha de apenas 7 anos que já sabe muita coisa. Ela já descobriu que todos nós um dia vamos morrer. Em seu Livro das Coisas Mortas, ela registra tudo o que não existe mais. No número 28 ela escreveu “Meu Pai". Millie descobriu também, da pior forma possível, que um dia as pessoas simplesmente vão embora, pois a mãe dela, abalada com a morte do marido, a abandona numa grande loja de departamentos. Ela só não está triste porque conheceu Karl, o Digitador, um senhor de 87 anos que costumava digitar com os próprios dedos frases românticas na pele macia de sua mulher. Mas, agora que ela se foi, ele digita as palavras no ar enquanto fala. Ele foi colocado pelo filho em uma casa de repouso, porém, em um momento de clareza e êxtase, ele escapa, tornando-se então um fugitivo. Agatha Pantha é uma senhora de 82 anos que mora na casa em frente à de Millie e que não sai mais, nem conversa com ninguém, há sete anos. Desde que o marido morreu, ela passou a viver num mundinho só dela. Agatha preenche o silêncio gritando, pela janela, com as pessoas que passam na rua, assistindo à estática na televisão e anotando em seu diário tudo o que faz. Mas, quando descobre que a mãe de Millie desapareceu, ela decide que vai ajudar a menina a encontrá-la. Então, a adorável garotinha, o velhinho aventureiro e a senhorinha rabugenta partem em uma busca repleta de confusões e ensinamentos, que vai revelar muito mais do que eles imaginam encontrar.


  Achados & Perdidos conta a história a Millie  Bird, uma menina de sete anos, que sabe que as coisas e as pessoas vão morrer um dia. E que elas também podem simplesmente ir embora. Então Millie mantém um Livro das Coisas Mortas onde anota todas as coisas que não existem mais e uma dessas coisas é o pai dela. 

  O pai de Millie faleceu por causa de um câncer e a mãe dela acaba entrando em depressão, o que faz ela abandonar Millie em uma loja de departamentos. Mas como Millie é uma criança, ela acredita que a mãe dela vai voltar, já que ela disse que voltava daqui a pouquinho. Assim Millie passa alguns dias se escondendo e esperando até o dia que ela conhece o Karl, o Digitador.

Nem sempre o que algumas pessoas dizem é verdade.

  Karl, o Digitador é um idoso de 87 anos que costuma digitar no ar as palavras enquanto as fala. Antigamente ele digitava frases românticas no corpo da sua mulher, mas ela acabou falecendo. O único filho do casal acaba colocando Karl em uma casa de repouso de onde ele acaba fugindo. Assim ele acaba vagando por vários lugares até encontrar Millie, o que acaba despertando nele a vontade de ajudar e proteger a menina.

  E também conhecemos Agatha Pantha, uma idosa de 82 anos que não saiu mais de casa após o seu marido ter falecido. Ela acabou se isolando dentro de sua própria casa e lá dentro ela tem uma rotina que ela segue a risca. Uma das coisas que ela faz durante o dia é ficar na janela cuidando os vizinhos e gritando com eles. E um desses dias, ela acaba vendo a Millie voltando para a casa, mas a mãe dela não está mais lá e Agatha decide sair de casa para ajudar Millie. Assim Millie, Agatha, Karl e Manny, que é o manequim da loja de departamentos saem em busca da mãe de Millie, mas no caminho eles vão encontrar e se aventurar em várias coisas.


  Eu recebi esse livro de ação da editora e quando ele chegou a primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa. Achei ela simples, mas ao mesmo tempo linda. E logo depois me vi passando o livro na frente das outras leituras e não me arrependi.

  O livro é narrado em terceira pessoa, pelo ponto de vista dos três personagens: Millie, Karl e Agatha. O livro também é dividido em quatro parte, com os capítulos se alternando entre os personagens. Não sei se foi por causa dessa divisão que o livro tem ou se foi por causa dos capítulos alternando os pontos de vista que o livro se tornou muito rápido para mim. Eu estava com uma ressaca literária fortíssima e esse livro conseguiu me tirar e ainda consegui lê-lo em um dia.


  Na capa diz que esta história vai fazer você rir, chorar e se sentir mais sábio. Eu sou uma pessoa que não consegue se emocionar com livros ao ponto de chorar, mas posso dizer que Achados & Perdidos me fez refletir muito durante a leitura e depois dela.

  Millie é uma criança extremamente esperta e inteligente. Ela sabe muitas coisas e durante a leitura ela acaba trazendo várias lições para o leitor, assim como Karl e Agatha. Os dois estão no fim da vida e meio que se acomodaram com a situação que acabou sendo imposta a eles, mas por causa de uma criança, eles voltam a vida e mostram que pessoas mais velhas podem, sim, fazer tudo o que quiserem.


  A autora conseguiu escrever um livro super fluído que faz você pensar sobre muitas coisas. Os personagens foram muito bem desenvolvidos, assim como o plano de fundo da história. O modo como cada personagem é apresentado também é um ponto positivo, pois a autora mostra acontecimentos do passado que se mesclam com o futuro mostram porque cada personagem é daquele jeito.

  Como falei, a capa é muito bonita, assim como os detalhes de dentro do livro. A edição está muito boa e não encontrei nenhum erro durante a leitura. Leitura mais do que recomendada.


Beijos e até mais!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

5 comentários:

  1. Oiii
    Já me encantei pelo livro só pelas as tuas fotos <3
    Mas quero muito ler, os personagens parecem ser super fofos!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Aiii, obrigada <3 Fico feliz de saber que você gostou!
      Leia, sim! Eles são maravilhosos e super encantadores!

      Beijos

      Excluir
  2. Oiii
    Que capa fofa! Já quero!
    Amei sua resenha <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É muito fofa! Foi o que me chamou a atenção logo de cara!
      Obrigada <3

      Beijos

      Excluir
  3. Opa, essa resenha, sim, é das boas! Fiquei empolgado com ela. Aliás, gosto tanto do blog que toda vez que vejo que tem resenha nova, fico na maior euforia. Toda semana acesso o blog, é sagrado! E muitas vezes, como hoje, fico relendo as resenhas mais antigas, essa daqui li pela quarta vez hoje, e leria mais vezes, não me canso, vc escreve super bem! Continue assim.
    Um abração.

    ResponderExcluir