26 outubro, 2016

Resenha: O Último Adeus - Cynthia Hand


Livro: O Último Adeus
Autor: Cynthia Hand
Editora: Darkside Books
ISBN: 978-85-9454-002-7
Ano: 2016
Páginas: 352
Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.


  O Último Adeus conta a história da Lex, uma garota de 18 anos que está passando por um momento bem difícil da sua vida. Há algumas semanas seu irmão mais novo, Tyler, cometeu suicídio na garagem de casa. O único bilhete que o Ty deixou foi um post-it escrito: "Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio". 

  Ty e Lex eram bem próximos e por conta disso, Lex se sente culpada por não ter percebido pelo o que o irmão estava passando. Um pouco depois que seus pais se separaram, Ty tentou cometer suicídio tomando remédios, mas acabou que a tentativa não deu certo. Então ela fez ele prometer que se ele pensasse em fazer isso de novo, deveria contar a ela. Então quando ele comete suicídio ela não consegue entender o porquê dele não ter contado a ela e isso a machuca muito.

"Isso vai parecer meio lugar-comum, acho, mas nunca se sabe quando vai ser a última vez. Que você abraça alguém. Que você beija. Que você se despede." pg.259

  Portanto, agora ela tem que lidar com a sua dor e a de sua mãe, que só chora e diz sentir a presença de seu irmão na casa. Então toda semana Lex vai ao terapeuta para tentar expressar seus sentimentos, já que ela não consegue chorar e está cansada da pena que os outros sentem dela por ela ser a irmã do cara que se matou. Por isso, seu terapeuta sugere que ela escreva um diário, contando as lembranças, boas ou ruins, do seu irmão e tudo o que a está incomodando.

  Lex não quer tomar remédios e teme estar enlouquecendo quando certa noite, enquanto está assistindo a televisão, ela enxerga o fantasma de Ty. Alguns dias depois, Lex entra no quarto de seu irmão e através do espelho, ela o enxerga de novo, assustada, Lex foge e algum tempo depois retorna ao local. Ao entrar novamente no quarto, ela repara que uma gaveta está aberta e dentro dela há uma carta destinada a Ashley. Lex não sabe quem é essa garota, só sabe que foi ela quem o Ty levou ao baile.


  Lex não sabe se deve entregar a carta à Ashley, mas sai em sua procura. Ao encontrá-la, Lex não sabe o que deve fazer, se foi essa garota o motivo de seu irmão ter se matado. Mas ela precisa descobrir o que aconteceu, o motivo dele ter feito isso, pois esse será o seu último adeus.

  Sabe aquele livro que você bate o olho e sabe que vai ser bom? Então, aconteceu isso comigo quando vi O Último Adeus. Em todas as promoções eu rezava para que ele baixasse de preço para que eu pudesse adquiri-lo, até que um dia a minha irmã me deu ele de presente. Mal ele chegou em minhas mãos e eu tive que começar a leitura e foi uma experiência incrível.

  O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista da Lex. Essa narrativa vai te conquistando aos poucos, pois com o avanço da leitura, você vai se colocando no lugar da protagonista e passa a ser inevitável você não sentir o que ela sente, não sofrer quando ela sofre.

  Lex é uma garota forte, apesar de tudo o que está passando, ela está tentando seguir em frente. Os personagens secundários não tem muito destaque, mas eles complementam a história muito bem, fazendo você se envolver cada vez mais.


  Apesar da temática forte e pesada que tem em O Último Adeus, a Cynthia consegue deixar o livro natural, fácil, fluído. Ela consegue fazer você se conectar com tudo muito facilmente, e quando você vê, já está quase no fim. 

  E falando em final, um pouco antes de começar a leitura, eu comentei com alguns amigos que estava procurando um livro que me fizesse chorar, pois nunca chorei fazendo uma leitura e eles me recomendaram este livro dizendo que não teria como eu não me emocionar. Posso dizer que realmente me emocionei, mas não ao ponto de chorar, infelizmente. Mas digo que após concluir a leitura, a minha vontade era de entrar no livro e pegar a Lex no colo e dizer que tudo ia ficar bem, pois as últimas páginas são de destruir o coração de qualquer um.

  Nos agradecimentos, a autora conta que perdeu um irmão para o suicídio e, com certeza, foi por conta disso que o livro é muito bem escrito. Cynthia conta a história de Lex com simplicidade, mostrando como é passar por essa situação, apesar de ela deixar bem claro que ela não é a Lex e nem seu irmão é o Ty.


  A edição está muito caprichada! O livro é todo escrito comf letras azuis que representa como se a Lex estivesse escrevendo realmente em seu diário. E outra coisa que reparei e achei bem interessante é que com o avanço a história e com as descobertas de Lex, um emaranhado de riscos de caneta vai diminuindo e isso eu achei bem legal. De resto, não tem o que dizer, DarkSide Books sempre arrasa em suas edições.

  Então aqui fica a minha recomendação de O Último Adeus, uma história que vai fazer você refletir por muito tempo. Abaixo vou deixar a minha resenha em vídeo que fiz lá no canal, então não deixe de conferir também.


Beijos e até mais!






~ Não esqueça de seguir nossas redes sociais ~

2 comentários:

  1. Não é um tema do qual eu goste muito de ler, embora sinto até vontade, pois as edições da darkside são todas ótimas. Assunto bem delicado esse.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu AMEI esse livro!
    Nunca chorei tanto como chorei com O Último Adeus e vejo o livro como algo essencial, sabe? O tema, quero dizer. Ele mostra como é muuuito importante que as pessoas conversem sobre o suicídio e a depressão.

    Cynthia Hand é maravilhosa ♥

    Beijos,
    Flá Bergamin
    http://voceetaolivro.com.br/

    ResponderExcluir